Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Necessidade de Capital de Giro

O que é Necessidade do Capital de Giro?

Para gerir uma empresa é necessário ter recursos disponíveis para pagar funcionários, fornecedores, impostos, entre outros custos. Este é o chamado Capital de Giro. Com um volume baixo, torna-se difícil investir e fazer o empreendimento crescer. A expressão “Necessidade do Capital de Giro” (NCG) é a representação desses valores. “Em termos mais simples, é o quanto de recursos (contas a receber [Clientes] + estoques) você precisa para pagar seus fornecedores”, explica o especialista em gestão orçamentária, Fred Zibell.

Como se calcula o NCG?

É muito importante saber calcular corretamente a quantidade de capital necessário para manter o funcionamento e existem duas formas de fazer este cálculo. Em uma delas, pode-se usar as contas do Balanço Patrimonial, subtraindo o Passivo Circulante Operacional do Ativo Circulante Operacional. O Ativo são as contas a receber e o Passivo, os fornecedores.

Fórmula:
NCG = Ativo Circulante Operacional – Passivo Circulante Operacional

A segunda maneira de fazer a conta é através da subtração dos Prazos Médios de Pagamentos dos Prazos Médios de Recebimento.

Mas o que são estes valores? Os Prazos Médios de Pagamento são o intervalo de tempo entre a data da compra e a quitação do fornecedor. E os prazos médios de Recebimento são o período entre a venda e a entrada do recurso financeiro.

Fórmula:
NCG = Prazos Médios de Recebimento – Prazos Médios de Pagamentos

É vital a empresa ficar atenta a estes prazos. “Se os dias (prazo) que a empresa fornece aos seus clientes forem mais que os dias de condição média dada pelos fornecedores, a empresa está de alguma forma ‘financiando’ a diferença entre estes prazos, seja através de recursos próprios (caixa e bancos) ou através de financiamentos”, explica Fred.

Por que é importante ficar atento ao NCG?

A Necessidade do Capital de Giro (NCG) é um indicador muito importante para o desenvolvimento do negócio. Ele está relacionado ao ciclo de caixa e informa quanto capital é necessário para manter as operações. “É importante para entender o quanto a empresa tem de recursos disponíveis (não significa dinheiro em caixa e bancos) para pagar as suas obrigações com os fornecedores. Uma tomada de decisão precipitada, sem uma avaliação detalhada deste indicador, pode levar a empresa a passar dificuldades financeiras futuras”, destaca Fred.

Pouco dinheiro em caixa significa baixo investimento em atividades operacionais, o que pode resultar em uma empresa estagnada. Com o passar do tempo, pode deixar de ser competitiva. E quando não há capital de giro, normalmente corre-se o risco de contrair dívidas, seja com fornecedores, investidores ou mesmo instituições financeiras.

Conheça a Plataforma Planning

Já vimos a importância de se fazer corretamente os cálculos do indicador. Em vez de fazer as contas através de planilhas de Excel, é possível utilizar um software personalizado, ou seja, adequado às necessidades do seu negócio. A Handit desenvolveu a plataforma Planning, que centraliza informações para o planejamento orçamentário de forma personalizada, integrada aos sistemas de operação do negócio. A plataforma permite fazer projeções e criar um número ilimitado de cenários, projetando os resultados da organização. Como já vimos, a compilação destas informações vai compor os dados necessários para determinar a Necessidade de Capital de Giro.


“Cada um dos componentes desta ‘fórmula’ poderá ter uma ou mais premissas simuladas, até que se encontre o resultado de NCG que mais representa a realidade da organização. Podemos exemplificar com uma ‘compra estratégica para os estoques’, que envolverá conta de estoques e, também, a conta de fornecedores. Esta movimentação poderá ser simulada usando mais de uma premissa, tais como, renegociação de prazos com fornecedores, giro de estoque (dias de estocagem), e até mesmo, caso envolva processo de fabricação, projetar se a empresa possui capacidade instalada para atender os reflexos desta compra estratégica. Com estas premissas criadas, podemos analisar qual o efeito na Necessidade de Capital de Giro e tomar a melhor decisão”, explica Fred.


Ficou interessado? Você pode solicitar uma demonstração da plataforma neste link.

Fred Zibell
Com mais de 30 anos de vivência em controladoria, acumulou sua experiência como gestor de contabilidade e finanças em empresas multinacionais. Contador, possui especialização em Ciências Contábeis pela Fundação Getúlio Vargas, além de sua expertise na área de tecnologia da informação.

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Conheça nossos cases de Sucesso

Leia outros artigos